30 de março de 2014

Além da Sinopse: O Diário de Um Banana.

O Diário de um Banana é separado em oito edições, é uma literatura infanto-juvenil.


Os livros contam fases da vida do jovem Greg, sendo ele mesmo o narrador. Greg sempre tenta tirar vantagem de alguma situação mas sempre é frustrado, o que deixa a história com o humor tanto quanto negro e deprimido (daí o por que de ele se auto-intitular "banana").

Ele raramente tem comentários positivos sobre sua vida e sua família (principalmente sobre seus irmãos), mas ao mesmo tempo é muito cheio de sí e as vezes arrogante. Em cada livro ele está em uma "aventura" diferente, ilustrando tudo do seu ponto de vista infantil porém um pouco mau humorado.


As escolas tem influenciado crianças a lerem essa coleção para que elas vejam o quanto estão sendo "ranzinzas" antes do tempo, sempre reclamando, que eles não precisam ser que nem o Greg, estão na melhor fase da vida.

Cada livro é fininho, ilustrado e a fonte das páginas imita a caligrafia de uma criança, então é uma delícia de ler.

---

Minha opinião:

O que me atrai nesses livros é que me fazem lembrar de coisas tão engraçadas que ficaram perdidas na memória durante o processo de "envelhecimento" - e é bom lembrar dessas coisas inocentes que fazem rir.

É uma triste realidade, a de Greg, e me faz pensar nesses meninos de 10, 11, 12 anos por aí tão adultos, tão sérios, tão inteligentes. (Eu com 10 anos ficava feliz pulando corda!)

P.S.: Fizeram três filmes do livro, mas não tem o mesmo "encanto".

Batom Intenso Natura Una - Boca 2

Ignorem o vestidinho de véia que estou usando de fundo nas fotos.
Esse entra na listra dos "rosados-cor-de-boca" mais versáteis do mundo. Como todos da linha Una da Natura a pigmentação é ótima e não precisa passar duas vezes pra cor ficar uniforme.

A fixação (como todos da linha Una) é incrível, dá pra passar o dia inteiro e ele só desbota um nadica de nada.


Em pessoas de pele e lábios mais claros pode ser que ele fique mais rosado, puxado pro pêssego - no meu caso ficou cor de boca mesmo "consertando" os buracos que eu faço quando fico mordendo os lábios.

Essa função de "maquiar" as mordidas de lábios dos batons nude é o que me atrai neles. Outros batons parecidos (ou com a mesma função) que já resenhei aqui são:



28 de março de 2014

Lá e De Volta Outra Vez: Acobreando, parte final.

Ano novo, cabelo novo. Não deu pra esperar até Junho o cabelo desbotar pra tentar o acobreado.

Eu já tinha usado essa tinta 7.46 da Cor&Ton e pareceu ser o que eu queria, mas com as pontas ULTRA VERMELHAS e a raiz natural gigante ia ser impossível deixar tudo da mesma cor.


Em casos de urgência o que a gente faz com uma cor que não sai? Corta. Quando descolorir não resolve o jeito é passar a tesoura.

Esse foi o resultado da descoloração.
Caso não dê pra perceber eu explico: as pontas ficaram entre vermelho e laranja neon. Tudo cagado.
Eu pratico o desapego total com o tamanho de cabelo. Por mais que ache lindo cabelo grande, não consigo mais deixar ele passar da altura da nuca... dá uma agonia, vontade de passar a máquina. A louca.
Pois bem, a tinta funcionou lindamente do jeito que eu queria e até na raiz escura.


Fotos tiradas da câmera do celular, sem filtro, a única câmera que capta as cores direito.

(Disseram que a Cor&Ton estava tirando essa tonalidade do mercado, fiquei chocada. De fato, foi bem difícil de achar, só encontrei em uma farmácia depois de procurar em várias lojas de cosméticos.) 

Objetivo alcançado. Vamos ver o que acontece nos próximos capítulos. :}

 



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...